Conheça o delegado Thiago que trocou de sexo, mas continua delegado!!

Um delegado da Polícia Civil de Goiás acabou de se tornar uma delegada. É que Thiago de Castro Teixeira, que atua na localidade de Trindade, trocou de sexo, no fim de 2013 e deve voltar a trabalhar no mês que vem, porém com o nome de Laura Castro Teixeira.

dsc0068

A delegada Laura pediu afastamento do cargo que exercia, por três meses, para ser submetida à operação de troca de sexo.

Thiago já foi casado e tem dois filhos. Ele foi submetido a uma cirurgia para mudança de sexo e com autorização da Justiça mudou seu nome e registro civil para Laura. Tratado com muito melindre nos corredores da Polícia Civil o assunto ainda é desconhecido da maioria dos integrantes da corporação.
A Polícia Civil de Goiás ainda não definiu a delegacia onde a delegada Laura vai trabalhar. Houve uma primeira informação de que ela assumiria a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), mas tudo vai depender da abertura de novas vagas nas delegacias.

hBNGB_a9b9e927b78bbb7fd418a4befa4ac84b

Para a polícia, a mudança de sexo de Laura não deve ser vista como algo diferente ou que mereça algum tratamento especial. A assessoria de imprensa da polícia afirma que a decisão de Laura “não altera em nada” a percepção da corporação sobre o trabalho de Thiago antes da cirurgia, que foi elogiado pela Polícia Civil. Ele é considerado “um delegado excelente”, de acordo com a assessoria de imprensa.

970147_602479533104505_1334695391_n

Na DEAM, a informação de que Laura será uma das delegadas não foi confirmada. Mas a delegada titular, Ana Elisa Gomes Martins, afirma que ter uma transsexual entre as delegadas seria positivo.

- Nós atendemos também travestis e transsexuais. E precisamos de mais delegados. Temos hoje três delegados adjuntos e quatro plantonistas. Precisamos de reforços – disse.

eida7_d07b179af2a109be5ab44ff347744c8d

O processo de mudança de sexo de Laura se tornou público na Polícia Civil há cerca de um ano. (Com informações da Polícia Civil de Goiás e O Globo)

 

Comentários

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *